“A meu ver, as gravadoras e a Internet acabaram com o Metal” diz Jeff Waters

by

O Rockpages.gr, da Grécia, entrevistou recentemente o líder dos Annihilator, Jeff Waters, que entre outras coisas, falou sobre sua visão do papel das gravadoras e da internet no Heavy Metal.

Leiam alguns trechos da entrevista na entrada expandida.

Rockpages.gr: Quais as principais diferenças entre uma tour feita nos dias de hoje comparada com outra nos anos oitenta?

Jeff Waters: “Para promover o Metal temos feito em torno de 100 concertos. Existem muitas diferenças, com certeza… No nosso caso, viajamos com bandas como os Trivium que tem um público diferente e tocamos para fãs e mercados distintos. Soubemos que vendemos para jovens que não ouviam Annihilator antes. Isso é bom para nós. É muito bom ver um rapaz de 18 anos a comprar o CD de uma banda que tem mais de 20 anos de estrada! As diferenças são essas… Em 1993 todo mundo ficou a saber que a cena Metal estava em crise nos EUA e foi uma luta para trazê-la de volta ao seu devido lugar. Agora, nas listas dos EUA, vemos bandas como Lamb Of God ou Kllswitch Engage… grandes grupos que fazem música pesada, mas ainda assim tem que sair em tour com três ou quatro bandas para reunir 2 – 3 mil fãs! Nos anos 80, uma banda de sucesso era suficiente para reunir 10 – 15 mil pessoas. Economicamente, é péssimo para muitas bandas de Metal. E existem muitas razões pra isso…”

“Por exemplo, quando eu era adolescente, eu ouvia muitas bandas grandes e comecei a aprender a tocar guitarra para ser como eles… Todos os meus amigos queriam ser um Randy Rhoads ou o próximo Eddie Van Halen. Nos anos 90, a maioria das bandas abandonou os solos de guitarra, inclusive os Metallica! Toda uma nova geração cresceu sem querer ser o próximo Van Halen. Não seria preciso praticar seis horas por dia… Ou, pelo menos, era o que eles achavam… Os miúdos aprendiam cinco ou seis acordes e já estavam a saltar como o Flea, dos Red Hot Chilli Peppers”.

“A propósito, eu adoro os Peppers, mas você entende o que eu quero dizer. Era a atitude dos anos 90. As gravadoras não investiram nas bandas, não as ajudaram a crescer. Todas as grandes bandas dos anos 70 e 80 precisaram de alguns álbuns para estabilizar o seu som e encontrar o seu caminho. Mas agora, as gravadoras só querem uma ou duas músicas para disponibilizar para download e o restante álbum pode ser uma m*rda! Isso acaba com a boa música! E se o clip daquela música não der o retorno financeiro que a gravadora espera, eles dispensam a banda! Não é assim que se constrói uma carreira”.

Rockpages.gr: Você acha que toda essa onda de downloads, força as bandas a fazerem mais tours e menos trabalhos de estúdio para sobreviverem?

Jeff Waters: “Sim, eu acho. Havia muito dinheiro a ser investido nas bandas de Metal dos anos 80. E nenhum dinheiro para outro segmento. De alguns anos para cá, o Heavy Metal retornou, mas a gravadora não dá, por exemplo, 50.000 dólares para a produção de um álbum decente. Eles dão 7 – 8.000 dólares e falam para você fazer um álbum excelente! É impossível… Além disso, eles não vão financiar a tour e ainda querem um percentagem sobre as vendas do disco, composições e publicidade. É uma exploração!”

“A meu ver, as gravadoras e a Internet acabaram com o Metal… Afectaram as vendas de discos e agora temos que reunir cinco bandas para tocar para 800 fãs na América do Norte. As gravadoras não estão a investir nada na promoção dos álbuns. Em relação à Internet, ela abriu os horizontes para a comunicação. Com a ajuda da Internet, um meu fã da Grécia pode falar comigo através do meu site ou do MySpace. Isso não era possível no passado e realmente eu acho óptimo. Por outro lado, posso ouvir uma banda da Grécia, o que não era possível no passado. É uma boa ferramenta para a auto-promoção”.

Rockpages.gr: Existe algum álbum da sua discografia do qual você não se orgulha?

Jeff Waters: “Álbum, não! Músicas, sim! Todas as minhas bandas favoritas, como Judas Priest, AC/DC, Slayer… Tenho todos os seus álbuns, mas quando os coloco no leitor de CD’s, não significa que eu ouça todas as faixas, entende? O mesmo acontece com os Annihilator. Algumas pessoas gostam da fase Thrash e outras gostam mais da fase melódica. Temos diferentes tipos de fãs… Acho que escrevi grandes músicas, mas outras nem tanto”.

Rockpages.gr: Qual é a previsão de lançamento para o novo álbum dos Annihilator?

Jeff Waters: “Acredito que será lançado em Outubro”.

Podem ler a entrevista na integra e em inglês em rockpages.gr.

Etiquetas: , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: