[Crítica] Slipknot – All Hope Is Gone

by

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Slipknot – All Hope is Gone
Data de lançamento: 2008
Género: Metal
Editora: Roadrunner Records

Tracklist:

1. Execute
2. Gematria (The Killing Name)
3. Sulfur
4. Psychosocial
5. Dead Memories
6. Vendetta
7. Butcher’s Hook
8. Gehenna
9. This Cold Black
10. Wherein Lies Continue
11. Snuff
12. All Hope Is Gone

Line-up:

Sid Wilson (gira-discos) 
Joey Jordison (bateria) 
Paul Gray (baixo)
Chris Fehn (percussão) 
James Root (guitarra)
Craig Jones (sampling)
Shawn Crahan (percussão) 
Mick Thomson (guitarra) 
Corey Taylor (voz)

 

Passado 4 anos, ai está, para o deleite dos fãs e dos criticos o novo trabalho de Slipknot

Os Mascarados de Iowa ou de outra maneira, os membros de Slipknot raramente olham-se “olhos nos olhos”, mas sem aquela fricção, os 9 membros do album auto- intitulado de 1999 e 2001 Iowa (o album mais proximo do Death metal, do que propriamente do rock mainstream), jamais conseguiriam co-existir uns com os outros. Entretanto, em 2004 mais suave, mas ao mesmo tempo, com estilo desigual Vol. 3: (The Subliminal Verses), os Slipknot finalmente parecem ter sucumbido à sua própria tensão interpessoal. Mas All Hope Is Gone, segundo notícias, a primeira coisa eles registraram em anos sem se quererem matar uns aos outros, comprova que há unidade ainda musical na desarmonia.

Com a voz da palavra em “Execute”  e a resmungação em “Gematria (The Killing Name),” All Hope Is Gone  começa com uma ferocidade socio-politica não ouvida desde a abertura de Iowa, “(515)”/”People = Shit.” mas aqui, Slipknot continua com a condenação politica, com Taylor berrar em “the Bill of Rights is a bill of sale” na musica titulo. Com certeza alguns vão torcer a orelha na balada “Snuff,” uma das várias pistas que nos leva de volta so Vol. 3′ ou seja a um movimento mais melodrama. A esperança e força voltam em  “Butcher’s Hook”  e “Gehenna” encontrando de novo a auto-repugnância da banda e a hostilidade interna ficando as musicas mesmo mais pesadas e mais poderosas tal como no seu inicio.

Distantes gritos de guitarras e cordas vocais começa o albúm. O executar barulhento arrasta-se cada vez mais perto, constroi-se intensidade, ganhando passo e crescimento de volume até explosão para a segunda musica Gematria (The Killing Name). Gematria é um hino politicamente carregado, abarrotado com citações de discursos, pensamentos e provocador de perguntas, do tipo: “América… E se o Deus não se preocupa?”
A inexorabilidade da abertura é acalmada pelo Sulfur, que mais parece saida de um album de Stone Sour. Psychosocial é uma musica com a velocidade tipica de Slipknot sem duvida que se vai juntar a temas como Wait & Bleed, Duality e Before I Forget canções que de certa forma se tornaram mainstream, mas que não perderam o caracter dos Slipknot. No fundo é complexidade e simplicidade no seu estado puro.

A influencia dos Metallica –  Enter Sandman é evidente em Dead Memories, tendo riffs e estrutura similar.
O album continua com Butcher’s Hook, que permite aos 9 membros ter uma luz, um coro atractivo confirma esta canção como a melhor do album até aqui. Segue-se um acalmar, com a exprimental Gehenna.
“TRY TO STOP ME IF YOU CAN!” grita Corey Taylor in This Cold A canção é discutivelmente a mais forte no álbum, contendo um solo de guitarra de entalhe superior, versos líricos e uma bateria que nos leva à questão: Quantos conjuntos de bateria Joey Jordison tem?? Se o seu conjunto bateria não tiver estalado, então Where in Lies Continue vai-se partir em partes. Embora a destruição constante dos tambores seja relaxada no som Snuff.

O album termina com a canção-titulo, All Hope is Gone uma canção tipicamente Slipknot que fica no ouvido, mas que não perde o caracter que a banda tem vindo a mostrar ao longo destes anos.
Como extras, numa das duas versões especiais, o album trás mais 3 musicas bonús, sendo que uma delas é uma mistura de Vermilion.
Um albúm a ter em atenção.

notas9

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: