[Crítica] Scorpions – Humanity Hour I

by

Scorpions – Humanity Hour I
Data de lançamento: 2007
Género: Rock / Hard-Rock
Editora: Sony/BMG

Tracklist:

1. “Hour I”
2. “The Game Of Life”
3. “We Were Born To Fly”
4. “The Future Never Dies”
5. “You´re Lovin´ Me To Death”
6. “321”
7. “Love Will Keep Us Alive”
8. “We Will Rise Again”
9. “Your Last Song”
10. “Love Is War”
11. “The Cross”
12. “Humanity”

Bónus (na versão limitada):

13. “Cold”
14. “Humanity” radio edit
15. “Love Will Keep Us Alive” radio edit

Line-up:

Klaus Meine – voz
Mathias Jabs – guitarra principal
Rudolf Schenker – guitarra
James Kottak – bateria
Pawel Maciwoda – baixo

 

Novo ano para a maior banda alemã de todos os tempos, novo lançamento. Depois de “Unbreakable” de 2004 que continha um hard-rock viciante à lá Scorpions, a banda grava novo trabalho 4 longos anos depois mas com um produtor como Desmond Child pouco podia correr mal.

O quartel general escolhido foi Los Angeles na América e este álbum iria ser algo voltado para o panorama mundial de guerras, catástrofes no fundo uma visão negativa da Humanidade como se pretendesse marcar um clique de consciência para quem o ouvisse. O facto é que conseguiu simplesmente superar o anterior em todas as frentes. Humanity Hour I é um disco mais maduro, mais cuidado, com grandes músicas. Convidados para este álbum estiveram, Billy Corgan frontman dos Smashing Pumpkins na “The Cross”, Eric Bazilian em guitarra na “Love Will Keep Us Alive”, John 5 em guitarra no tema principal “Hour I” e ainda Russ Irwin também na guitarra em “The Future Never Dies”. Há que destacar logo ao começo a faixa “Hour I”, faixa muito bem orquestrada com um toque apelativo tanto aos fãs old-school como para passagem em rádios, “The Game of Life” pela sua energia, “The Future Never Dies”, “Love Will Keep Us Alive” e “Humanity” como baladas competentes e que chegam a embalar-nos ao seu som. “321”, “We Will Rise Again” e “The Cross” pelo seu peso hard-rock bem delineado. “We Were Born To Fly”, “Your Last Song”, “Love is War” e “You´re Lovin´ Me To Death” são boas mas não acompanham o restante elenco na manutenção de um pico de euforia auditiva. Na versão limitada bónus em digipack inclui “Cold” e as versões rádio de “Hour I” e “Love Will Keep Us Alive”, nada de relevante a não ser a oferta de um DVD bonus com material. Desta digressão mundial do ano passado que ainda decorre este ano, os Scorpions passaram duas vezes por Portugal em Dezembro nos dia 6 e 7 no Pavilhão Atlantico em Lisboa e Pavilhão Multiusos em Guimarães. Este ano voltam em Novembro num concerto acústico em plano mais íntimo no Casino do Estoril em Lisboa.

notas9

Etiquetas: , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: