[Crítica] Evile – Enter The Grave

by

Evile – Enter The Grave
Data de lançamento: Agosto 2007
Género: Thrash Metal
Editora: Earache Records

Tracklist:

1. “Enter the Grave” – 4:31
2. “Thrasher” – 3:08
3. “First Blood” – 4:18
4. “Man Against Machine” – 6:22
5. “Burned Alive” – 5:52
6. “Killer From the Deep” – 4:41
7. “We Who Are About to Die” – 7:40
8. “Schizophrenia” – 4:17
9. “Bathe in Blood” – 6:22
10. “Armoured Assault” – 5:39

Lineup:

Matt Drake – Vocais, Guitarra
Ol Drake – Guitarra
Mike Alexander – Baixo
Ben Carter – Bateria

Cada vez mais é difícil encontrar bons álbuns de Thrash Metal, pelo menos aquele Thrash mais old-school com bastantes influências da NWOBHM, e cada vez mais raro ainda é encontrar novas bandas que façam um Thrash diferente e com espírito. Os Evile conseguem contrariar essa corrente, presenteando-nos com “Enter The Grave”, um álbum explosivo, laçado no decorrer de 2007.

Formada no Reino Unido, a banda mostra claras influências de bandas como Exodus, Slayer, Metallica [83-88], Kreator, Anthrax e entre outras grandes bandas do género, chegando mesmo a demonstrar fortes influências da NWOBHM.

“Enter The Grave” é um álbum cheio de riff’s pujantes, agressivos, brutais, explosivos onde podemos encontrar os inevitáveis solos de guitarra rápidos e frenéticos, bem ao estilo dos lordes Slayer. São 10 músicas de puro Headbanging, puro Metal, onde nos vamos sentir obrigados a querer ouvir de novo, este trabalho dos Evile. Os trabalhos de guitarra estão esplendorosos com riff’s que só pensaríamos ouvir numa banda de topo. De referir portanto então os excelentes guitarristas que a banda possui, que efectuam um trabalho espectacular, principalmente na faixa “Thrasher” ou “Man Against Machine”, mas todo o álbum é cheio de “preciosidades”. Porém, e apesar de gostar dos vocais de Matt Drake, poderiam ser mais trabalhados, o que espero que no próximo trabalho da banda seja feito. O que me refiro é a tons de voz que a meu ver, não ficam bem em certas partes das canções. Não esquecer o trabalho de bateria que está soberbo, com uma qualidade técnica e nível de produção fantásticos, onde também se destaca igualmente o baixo de Mike Alexander.

Resta dizer que a banda prepara-se para lançar ainda este ano um novo trabalho de estúdio e só espero que continuem com a mesma sonoridade, porque são sem dúvida uma das melhores bandas desta nova onda do Thrash Metal. Recomendado mesmo aos fãs mais old-school do Thrash Metal e afins.

Nota: 9.5/10

Evile – Thrasher

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: